30.12.10

Uma explicação necessária

Não será, por acaso, este blog somente um reflexo do que se vê nas ruas desse país? 

O que está acontecendo com a nossa gente? 

Falta de inspiração ou apenas uma prerrogativa para nos mantermos acomodados, assim como Lagartas Gordas seguras sob as folhas onde rastejam?


Sinceramente não sei se alguém pensou dessa maneira ao ler o título desse blog. Por isso, creio ser necessário fazer uma rápida explicação sobre o conteúdo que aqui pretendo conversar.

Diferente do que é divulgado por muitos, acredito que discutir sobre problemas do cotidiano dispensa formalismos acadêmicos e cursos especializados.

O título do blog Lagartas Gordas não foi pensado para ofender, perverter ou ironizar o comportamento de algumas pessoas. Pelo contrário, as lagartas, numa determinada fase de suas vidas, após sofrer a metamorfose, transformam-se em formosas borboletas, possibilitando-as alçar vôos mais altos. 

 
Vôos estes, como diria nosso, quase ex, presidente da República Lula, “nunca antes vistos na história desse país [sic].”

No entanto, o grande problema que aqui coloco e vejo necessidade de mais conversas é que atualmente muitas pessoas têm esquecido que, metaforicamente, podem virar borboleta, ou seja, ousar.

Parece ser mais seguro viver agarrado à folha que se come diariamente...

E não é só este o problema. Muitas pessoas têm sofrido metamorfose inversa, ou seja, com tantos medos  e incertezas eles têm se transformado em lagartas; pessoas acomodadas.

O objetivo desse blog não é oferecer respostas acabadas para tais paradigmas, mas sim, insisto, conversarmos sobre situações do nosso cotidiano, para assim, talvez, entendermos melhor o porquê muitos alunos, professores e pessoas geral têm sucumbido ao fascínio de voar com asas frágeis, tornando-se apenas meras Lagartas Gordas...
_______________
FELIZ ANO NOVO!!! *-*

2 comentários:

  1. Bruno Schultz13 janeiro, 2011

    E aiw rikeee tah filosofando garoto! Virou mestrando e aprofundando os conhecimentos! Ficou mto massa cara, parabéns... Um abraço e sucesso!

    ResponderExcluir
  2. O Pe.José Anchieta já menciona as lagartas gordas - um alimento muito preferido pelos indígenas com que ele teve contato. Era um determinado tipo de lagarta que se desenvolve no bambu. Já vi inclusive referência sobre a espécie mas não a tenho em mãos agora.
    Durante uma determinada época do ano os índios se dedicavam a fazer a coleta dessas lagartas que depois de assadas, segundo ele, eram gordas como a carne suína e muito saborosas.
    Quer dizer que o sucesso pode vir mesmo sem ter que voar.

    ResponderExcluir

Olá leitor(a)!
Deixe um comentário aqui.
Obrigado.