31.1.11

Mim ser professor, você ser aluno!



Hao Leitores! (Saudação) [sic]

Na educação, o pensamento "mim ser professor e você ser aluno", ou seja, acreditar hierarquicamente que só os profissionais têm visão de mundo está ultrapassado

No entanto, ainda hoje, encontramos vários professores que defendem ou apenas replicam esse comportamento

Respeitar e ouvir a posição do aluno não pode mais ser, quando muito, um apêndice da aula ou um mero tira-dúvidas.

Os professores, muitas vezes, erram porque querem ensinar aos alunos a partir de sua visão pessoal da realidade.


Enquanto o mais adequado seria dialogar com os alunos sobre a sua visão e a deles a cerca da realidade.

Assim, o professor sempre se questionaria:

- O que será que pensam meus alunos sobre determinada realidade?

- Qual o nível de percepção dessa realidade que meus alunos possuem?

- Qual a visão de mundo que eles têm?


Entretanto, é comum verificarmos uma aula baseada em relações ineficientes, como:

Professor ~~> Aluno

ou

Professor <~~ Aluno

  Professor   
Aluno

ou

   Aluno__
Professor

Questiono: Não seria mais interessante se as aulas tivessem mais problemas para nos desafiar e menos conteúdos para copiar?


Precisamos de mais problematização e humildade na relação professor-aluno.

Lembrando que Nãodiálogo sem humildade, pois a auto-suficiência é incompatível com o diálogo


Precisamos de um ensino, onde essa relação se dê da seguinte forma:


Professor <~~~~> Aluno, interagindo entre eles e com o mundo.


Dessa interação, produzem-se as idéias que poderão, então, ser transformadas em ação no mundo.


Esse mundo que impressiona, desafia, gera pontos de vista, anseios, dúvidas, esperanças e desesperanças é o mesmo mundo que deve balizar a elaboração dos conteúdos programáticos das aulas.

Afinal, o tema de uma aula não existe puramente por si, mas sim, pelo fato de que ele existe no cotidiano das pessoas.

Contextualizando com a tragédia na região serrana do Rio de Janeiro que, até a data de hoje, 31 de Janeiro, foram:

Cidade de Nova Friburgo/RJ - Foto de Jadson Marques - 14.jan.2011/Efe

- 15 cidades atingidas.
- 842 mortes e 470 desaparecidos.
- 8.764 desabrigados e 20.790 desalojados.

Obviamente que não desconsiderando o grave descaso do poder público nesse episódio, continuar, hoje, insistindo em uma educação acrítica e desproblematizada é como construir casas na beira de rios e lagos:

Todo mundo sabe que é uma condição inadequada, mas, mesmo assim, só percebem seus efeitos negativos com o passar do tempo, no caso do RJ, com a chegada das chuvas e, conseqüentes, enchentes e deslizamentos capazes de ceifar centenas de vidas.

Em ambos os casos, na tragédia da região serrana do RJ e na educação, lamentar (na condição de Lagartas Gordas (*)) é a última das soluções.


(*) A expressão Lagartas Gordas não foi pensada para ofender, perverter ou ironizar, mas sim, para fazer uma crítica ao medo de ousar das pessoas, que preferem permanecer acomodadas.
_______________
Uma boa semana aos meus queridos leitores! 
Continuem ativos para ampliarmos, cada vez mais, nossas discussões.
Aguardo os comentários de vocês, ok? ;D
Até o próximo texto!

35 comentários:

  1. você descreve com tanta riqueza de detalhes esses descasos que ocorrem entre professor e alunos que as vezes penso que você me acompanhou nas aulas de alguns professores do ano passado rs,enfim penso eu que enquanto os professores não adquirirem essa sabedoria que você possui para dar aula, os alunos continuarão a repelir o que lhes é ensinado. abraço :D

    ResponderExcluir
  2. Parabéns cara..muito bom o texto!

    ResponderExcluir
  3. Muito coerente o texto. De fato nós na condição de alunos queriamos uma visão mais universal dos problemas e não ser meros copistas.
    Gostei bastante da visão exposta no texto.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo blog! Concordo com o texto, creio que para evoluirmos precisamos de uma interação professor e aluno!porém não é isso que exatamente acontece hj!pois temos um método de ensino muito velho, e sabemos que para mudar essa idéia, esse padrão, essa forma de pensamento não é tão simples!=/
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Lainara Carnietto31 janeiro, 2011

    Falar o que desse texto só mostra que você é fera mesmo em escrever.
    Tudo o que você falou é o que realmente esta acontecendo em nosso mundo"pessoas acomodadas", você falou tudo. Parabéns pelos textos e parabéns pelo blog primuxo.

    ResponderExcluir
  6. Concordo em todos os pontos, eu tive um professor na faculdade com essa mesma visão.
    Até parece que vc bateu um papo com ele antes de escrever sobre o assunto...hehe!
    Mto bom, Parabéns.

    ResponderExcluir
  7. Muito boa reflexão sobre o ensino no Brasil, temos que continuar discutindo e aprimorando ideias. Mas ao ler seu texto pensei comigo, que boa sorte que tenho minhas raizes de estudo no Brasil, pois passando esse periodo de intercâmbio na Espanha descobri que estamos muito além do que imaginavamos em nosso ensino, principalmente quando este é oferecido com qualidade e equipamentos. Aqui na Espanha pude notar que o sistema de esniso é composto por, anotar o que o professor fala em sala de aula e ponto final, são raras as discussões e ainda mais as q são construtivas. Com essa experiência pude também conversar com pessoas de diferentes paises, uma delas é uma menina da Corea do Sul. Curiosa pra saber como era alguns costumes de lá, cheguei no ponto educação, e sim devemos dar Graças a Deus em morar no Brasil e ter esse poder de discussão, ter liberdade de falar e querer mudar o que não se acha certo, o que está ultrapassado para os dias de hje. Na Corea do Sul ao se dirigir a um professor é proibido olhar nos olhos deste, ou de qualquer pessoa que for mais velha, ou seja, submissão! Por isso se temos a oportunidade de vivermos em um pais onde a educação quando bem estruturada é de otima qualidade e temos direito a discussão e decisões... aproveitem! discutam, conversem...
    Jeni seu blog esta de parabéns por isso, não acomode nunca suas ideias, faça acontecer!

    ResponderExcluir
  8. Jarbas Marcilio31 janeiro, 2011

    Sim certíssimo! O professor deve deixar o orgulho de lado e tratar os alunos como se fossem amigos, mas também precisamos q os pais voltem a serem pais, ou seja, dar amor, carinho e atenção para que nos professores possamos trabalhar e estimular o dialogo em sala de aula. Enfrentamos na sala da aula a tal realidade: que os jovens de hoje não sabem lidar com as diferencias dos colegas e ainda não sabem viver em comunidade, expondo idéias e respeitando idéias!

    ResponderExcluir
  9. É muito bom saber que existem pessoas que concordam que ser professor não é ser deus, não é estar 100% correto, não é ter plenitude de conhecimento.
    O melhor jeito para se dar aula é tratar o aluno da maneira como essa relação realmente é. De igual pra igual.
    Parabéns, Rick.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  10. Tiago Bravin31 janeiro, 2011

    Muito legal seu texto Rick.
    É uma pena isso ser realidade, mas tem muita gente brigando por essas causas também!
    Nós da UfsCar também temos essa linha de raciocínio onde a troca de conhecimentos e experiências vividas engrandece ainda mais o ser humano!

    Ta de parabéns o Blog!
    Abraço, Tiago

    ResponderExcluir
  11. Essa hierarquia PROFESSOR-aluno causa muitas vezes um grande distanciamento entre as duas pessoas em questão. Isso já aconteceu comigo. É uma perda de troca de informações, experiências e lições que poderiam formar um profissional mais preparado para o mercado. É muito egocentrismo! Num país como o Brasil, emergente, é necessária a colaboração de todos para que haja desenvolvimento.
    Deixemos de ser lagartas gorduchas e egoístas! :D

    ResponderExcluir
  12. Concordo com tudo o que você disse neste post... Acho que deveria existir mais do que uma passagem de informação professor ---> aluno... Uma troca de informação mútua além de inserir assuntos cotidianos na aula, ao invés da teoria arroz e feijão melhorariam a aula e tornaria mais agressiva a visão em relação aos assuntos mais importantes...
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  13. Cecilia Mayumi01 fevereiro, 2011

    Concordo também com tudo que foi escrito. Pude comprovar em um curso que fiz no Chile. Neste curso haviam vários professores ótimos e eles tratavam os alunos não somente como um aluno, mas sim como um amigo. Assim os alunos puderam ter maior liberdade para expor suas opiniões sem medo de serem reprimidos ou ridicularizados. Foi uma experiência muito valiosa para ambas as partes já que os alunos puderam sugerir novos cursos aos quais os professores não tinham pensado anteriormente e os professores puderam compreender a realidade da educação nos diferentes países. Além disso, novos grupos de pesquisa foram criados para o intercâmbio de informações entre diferentes países e com a união de professores e alunos. Foi fantástico!!!!

    ResponderExcluir
  14. Rodrigo Arias01 fevereiro, 2011

    Lembro de uma definição que me deram sobre essa condição professor x aluno que acredito deveria ser o objetivo de todo mestre: Deveria o professor fazer com que seus alunos se tornem mais sábios do que ele próprio.

    Parabéns mais uma vez pelo texto.
    Um grande abraço.
    Rodrigo.

    ResponderExcluir
  15. Outro texto bem legal e que concordo , o professor tem que trabalhar bem mais sobre o que se passa no mundo e ouvir os alunos para saber seus pontos de vista, para faze-los refletir baseados em vários pontos de vista, o que instigará os alunos a irem atrás de mais conhecimento e aumentará não só o conhecimento dos alunos mais também o do próprio professor.
    Muito bom o texto parabéns

    ResponderExcluir
  16. Adorei o Blog e bem colocado. Também estou fazendo o COIED

    ResponderExcluir
  17. Olá Richardson,
    A Educação envolve vários aspectos do conhecimento humano. Por isso é bom estarmos atentos para captar tudo o que é importante para atingirmos o sucesso, com noção das matérias fudamentais para nosso desenvolvimento. Um ponto importante que você destacou nos post merece especial atenção: o diálogo com humildade.
    Parabéns pela temática do seu Blog. Siga em frente.
    O Blog do Guara, dentre os variados temas, publica sobre Educação de uma forma geral. Publicamos diariamente. Fica o convite para nos visitar constantemente e seguir nossas postagens.
    Um grande abraço.
    Guara.

    ResponderExcluir
  18. Valeu!! Professor.

    As postagens são excelentes, fico feliz de poder contar com profissionais preocupados com a educação. Indicarei aos alunos do J.B.C.
    Poderemos juntos desenvolver projetos futuros.
    Trabalho com Jornal na escola, teatro, sarau, gincanas, oficina de redação para concurso e vestibular e outros.´
    Será um prazer fazer parte de grupo de leitores.
    Parabéns pela criatividade. Isso é BOM.

    ResponderExcluir
  19. oi guri hehehe
    tudo isso me faz lembrar disso....
    "Sem crítica não tem polêmica
    Sem polêmica não tem público
    Sem público não tem arte."

    Afinal se a vida é uma arte, ela precisa de um público, e o público precisa expor, precisa levantar pontos, pensar e agir...

    abraxx

    ResponderExcluir
  20. amigo ,que bom vir aqui e ler este post, amei muitos professores infelizmente ainda estão presos ao passado ''professor e professor'' ''aluno é aluno ''acostumam a passar conteúdos achando que com isto o aluno aprende esta mais doque provado que o aluno aprende mais com a interação nao acomodação de receber só conteúdos e decorar fórmulas que esquecem no futuro, o professor precisa ira além dos conteúdos, valeu

    ResponderExcluir
  21. Olá Prof. Ismaelita,

    Agradeço seu comentário!

    Concordo com tudo o que você disse. Decorar não funciona, afinal, informação abstrata não vira conhecimento. O professor precisa humanizar o ensino e ter muito claro sua função como tal.

    Continue com o Blog Lagartas Gordas!
    Continue contribuindo,

    Obrigado,

    Richardson Barbosa
    Autor do Blog Lagartas Gordas

    ResponderExcluir
  22. Olá Anônimo,

    Agradeço seu comentário!

    Sem crítica nada muda, tudo se estagna.

    Continue com o Blog Lagartas Gordas!
    Continue contribuindo,

    Obrigado,

    Richardson Barbosa
    Autor do Blog Lagartas Gordas

    ResponderExcluir
  23. Olá Prof. Sônia,

    Agradeço seu comentário e sua gentileza ao elogiar o Blog,

    Esteja certa que estou disposto a trabalharmos em projetos juntos, ainda que online.

    Meu e-mail é: richardsonunesp@gmail.com

    Por favor, me escreva quando puder sobre as novidades do seu Blog e atividades no colégio J.B.C.

    Continue com o Blog Lagartas Gordas!
    Continue contribuindo,

    Obrigado,

    Richardson Barbosa
    Autor do Blog Lagartas Gordas

    ResponderExcluir
  24. Olá Guará,

    Agradeço seu comentário!

    Sem humildade, qualquer tipo de relação, inclusive a escolar, se torna muito mais difícil. Não podemos nos esquecer que: professor ensina, professor aprende; Aluno aprende, aluno ensina.
    Já estou te seguindo pelo Google Friend.

    Continue com o Blog Lagartas Gordas!
    Continue contribuindo,

    Obrigado,

    Richardson Barbosa
    Autor do Blog Lagartas Gordas

    ResponderExcluir
  25. Olá Augusto,

    Agradeço seu comentário!

    Sem interação aluno-professor, sem ouvir o que um tem a dizer ao outro, o ensino se torna unilateral;desinteressante. Lamentável isso.

    Continue com o Blog Lagartas Gordas!
    Continue contribuindo,

    Obrigado,

    Richardson Barbosa
    Autor do Blog Lagartas Gordas

    ResponderExcluir
  26. Olá Rodrigo,

    Agradeço seu comentário!

    O fato de um aluno superar seu mestre é algo importante do ponto de vista da evolução do conhecimento. No entanto, nas atuais condições que o ensino se dá, confesso a ti que eu já ficaria muito contente se alunos e professores fizessem de suas aulas espaços críticos para troca de informações conectadas com a realidade do mundo.

    Continue com o Blog Lagartas Gordas!
    Continue contribuindo,

    Obrigado,

    Richardson Barbosa
    Autor do Blog Lagartas Gordas

    ResponderExcluir
  27. Olá Cecília,

    Agradeço seu comentário e seu relato de experiência educacional no Chile!

    Você pode perceber nitidamente que quando a relação professor aluno se dá de igual pra igual, com respeito de ambos, o conhecimento evolui e novas possibilidades de abrem, afinal, precisamos da inteligência uns dos outros se quisermos ter um futuro digno para nosso planeta.

    Continue com o Blog Lagartas Gordas!
    Continue contribuindo,

    Obrigado,

    Richardson Barbosa
    Autor do Blog Lagartas Gordas

    ResponderExcluir
  28. Olá Mari,

    Agradeço seu comentário!

    As novas tecnologias estão cada vez mais presentes em nosso cotidiano, inclusive na escola. Se os professores não deixarem de lado a visão de apenas depositar conteúdos nos alunos, lhe pergunto: qual a diferença, nesse caso, entre o professor e um computador, por exemplo? E o que acontecerá com esse professor num futuro não tão distante?
    Pense a respeito.

    Continue com o Blog Lagartas Gordas!
    Continue contribuindo,

    Obrigado,

    Richardson Barbosa
    Autor do Blog Lagartas Gordas

    ResponderExcluir
  29. Olá Bia,

    Agradeço seu comentário!

    Não só o Brasil, mas todos os países precisam de mais humildade na relação professor aluno. Do contrário, estaremos produzindo cada vez mais alunos robôs, ou seja, programados a executar determinada tarefa. Esse perfil pode ser interessante na sociedade do consumo, do pensamento imediato, na qual a visão dos recursos naturais é infinita. Mas isso não é a realidade. Sabemos que sem o pensamento crítico e a reflexão de como nossas profissões estão sendo conduzidas nesse século, muito pouco teremos a contar de coisas boas para as próximas gerações.

    Continue com o Blog Lagartas Gordas!
    Continue contribuindo,

    Obrigado,

    Richardson Barbosa
    Autor do Blog Lagartas Gordas

    ResponderExcluir
  30. Olá Tiago Bravin,

    Agradeço seu comentário!

    Sem troca não evoluimos, não pensamos "fora da caixa".

    Continue com o Blog Lagartas Gordas!
    Continue contribuindo,

    Obrigado,

    Richardson Barbosa
    Autor do Blog Lagartas Gordas

    ResponderExcluir
  31. Olá Jarbas,

    Agradeço seu comentário!

    Concordo contigo. Não só os pais, mas a instituição família precisa recuperar os seus valores em nossa sociedade. Hoje, o professor precisa ter a sensibilidade de entender as situações do cotidiano do aluno, sob pena de não se fazer entender uma palavra sequer. A minha preocupação e dúvida é: até que ponto professores têm se tornado pais e até que ponto temos capacitação para entender os diferentes perfis na sala de aula.

    Continue com o Blog Lagartas Gordas!
    Continue contribuindo,

    Obrigado,

    Richardson Barbosa
    Autor do Blog Lagartas Gordas

    ResponderExcluir
  32. Olá Amarilis,

    Agradeço seu comentário e relato de experiência educacional na Espanha e da Coréia do Sul!

    Ao meu ver, esse tipo de educação propcia a formação de profissionais para o mercado, mas não profissionais para mudanças na estrutura produtiva e crítica do mundo. Quem está certo? Quem está errado? Só o tempo dirá. No entanto, tenho a convicção de que, baseado na biografia dos grandes cientistas do passado e do presente que, se não investirmos no conhecimento, ficaremos cada vez mais para trás. Para isso, aqui no Brasil, é preciso valorizar mais a carreira do professor, dando-lhes condições para formar profissionais e conduzir a evolução do conhecimento.

    Continue com o Blog Lagartas Gordas!
    Continue contribuindo,

    Obrigado,

    Richardson Barbosa
    Autor do Blog Lagartas Gordas

    ResponderExcluir
  33. Olá Mod Diego, Anônimo, Carlos, Lainara e Cláudio.

    Agradeço o comentário de vocês!

    Continuem com o Blog Lagartas Gordas!
    Continuem contribuindo,

    Obrigado,

    Richardson Barbosa
    Autor do Blog Lagartas Gordas

    ResponderExcluir
  34. Olá Davi,

    Agradeço seu comentário!

    Com relação a realidade, como você disse, com que descrevo as situações do cotidiano de sala de aula, deixo o seguinte trecho do poema "A CAROLINA" de Machado de Assis para você pensar:

    "Que eu, se tenho nos olhos malferidos
    Pensamentos de vida formulados,
    São pensamentos idos e vividos."

    Continue com o Blog Lagartas Gordas!
    Continue contribuindo,

    Obrigado,

    Richardson Barbosa
    Autor do Blog Lagartas Gordas

    ResponderExcluir
  35. Richardson, obrigada pelo convite e parabéns. Como aprendi hoje! Estava na conferência mas não consegui assistir então vim para seu blog. Confesso que não perdi meu tempo, muito pelo contrário. Olha, há 10 anos trabalho com a metodologia da problematização. Hoje fiquei muito feliz com seus comentários. Grande abraço. Volto a comentar. Inês

    ResponderExcluir

Olá leitor(a)!
Deixe um comentário aqui.
Obrigado.