20.5.11

Profissão: Cientista


Não tenho dúvidas de que, independente de qualquer profissão, somos frutos de nossos caminhos profissionais e de nossa vida particular.

Nessa jornada, a coisa mais importante que uma pessoa pode experimentar é o mistério, no sentido de você se dedicar a algo desconhecido.

Com relação ao cientista, manter essa entrega ao não saber é muito importante, ainda que a institucionalização da ciência venha corroendo, paulatinamente, essa dinâmica do mistério, pelo fato de exigir a hierarquia, a disciplina e uma linguagem própria para seu funcionamento. 

A questão do poder está muito relacionada a isso, mas o poder por si tem a característica de ser retrógrado, uma vez que ele deseja se perpetuar

Com relação a isso, a ciência não é exceção à regra, no entanto, o fato dela sempre se questionar, não a permite obter uma teoria final, definitiva sobre as coisas, ou seja, tudo o que se diz na área científica pode ser modificado ou aperfeiçoado no futuro.

Em outras palavras, a ciência é o reino da dúvida e busca explorar e compreender o mundo além do que podemos captar através dos nossos sentidos.

É importante ressaltar também que, a ciência não trata do “porquê” das coisas acontecerem ou serem, mas sim se preocupa em responder o “como” essas coisas acontecem. 

O cientista dedica toda sua vida ao estudo da natureza, porque ele é um apaixonado por ela. A visão desse profissional racional, que trabalha constantemente com números e gráficos, precisa ser complementada com características de sensibilidade e emoção, retirando-se assim os estereótipos inerentes a essa profissão.

Sendo assim, uma vez que na ciência não existem verdades finais, o processo de busca torna-se o mais importante, a energia propulsora, na vida do cientista.

Nós não podemos viver sem a ciência. Ela está em todas as dimensões da nossa vida.
_______________
Uma boa semana leitores!
Aguardo os comentários de vocês, ok? ;D
Até o próximo texto!